• Paulo Sérgio Rosseto

UMA SÓ LETRA

As boas palavras aclaram ideias

Exaltam sorrideiros pensamentos

Branqueiam o alvejado esmalte

Enquanto mordem a carne dos lábios

Emolduram os dentes


Refinam o hálito prazerosamente

Mastigam, deglutem, engolem, ruminam

Cospem ou vomitam toda verborreia excedente


As boas palavras escovam amigdalas e vísceras

Lapidam a língua, burilam vocábulos, babam sílabas

Separam, pontuam, pausam ou encerram contendas

Afetas a qualquer diálogo contundente


Descongelam a mente e plantam saborosas pronúncias

Docemente salivam e irrigam e enlevam a verve da gente


As boas palavras harmonizam o silêncio e o discurso

De quem fala, de quem ouve, descreve e as soletra

As semeia e as escreve peregrinas, fortes e singelas

A quem se atreve a dize-las ou busca-las certas

Sapientíssimas e perpétuas ainda que ditas erroneamente

Sem que se proclame, perceba ou se ouça

De si mesmas sequer uma só letra

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

a irmã gêmea de minha imagem

A irmã gêmea de minha imagem Caminha em forma de sombra em mim grudada E a cada gesto meu transfigura-se tão rara Que ninguém percebe de tão comum E se apercebe nem repara Por vezes retém dedos e traç

o que defendo porque creio

Convença-me com qualquer palavra Peça com veemência A ti disporei todos os sentidos Ouvidos Para que inteire da tua sentença Somente não exija que compadeça Não há complacência quando se força A teimo

eu tanto disse te amo

Eu tanto disse te amo porem a tão poucas que a minha boca passou a omitir a pronúncia dessa oração Acostumou-se a ficar calada para não ser repetitiva afinal com qual propósito tanto dizer uma obvia e

© 2020 by ONDAX

  • Facebook PSRosseto
  • Instagram PSRosseto