• Paulo Sérgio Rosseto

POÉTICOS

A minha boca

É um velho copo pedindo agua

Para um lodoso pote pela metade

De um surrado corpo cheio de sede


Tua generosidade

Oferta-me em taça de cristal fino

O verde extrato das uvas raras

Jovial vinho servido em jarras

Inebriante néctar divino


Somos o contraponto

Entre o ébrio e o equilíbrio

Líquidos porem éticos

Herméticos ainda que sóbrios

Absolutamente líricos

0 visualização

© 2020 by ONDAX

  • Facebook PSRosseto
  • Instagram PSRosseto