• Paulo Sérgio Rosseto

leitura

Certa feita adentrei um olhar

E lá dentro daqueles olhos dos quais nem lembro a cor

Havia um mar intenso aclarado e profundo

Tão grave como fosse um grito inconformado de escritor


Caminhei devagar pelas bordas retinas

Até redescobrir sob as pálpebras

O relicário das imagens resguardadas


Então desabotoei as cortinas que ofuscavam a mente

E como se abrissem torneiras e portas e janelas

Surgiram impagáveis linhas

Em quintais sem reservas e muro


Retornei espalhando gotas enroladas em luzes

Que espanavam do lado escuro de incríveis paisagens

Douradas e raras coleções de palavras lidas

Escritas sobre as paginas de um livro a minha frente

0 visualização

© 2020 by ONDAX

  • Facebook PSRosseto
  • Instagram PSRosseto