• Paulo Sérgio Rosseto

ITINERÁRIOS

Tenho guardados em estojos

Alguns caminhos já percorridos

Deixo-os dobrados, organizados

Dentro de envelopes recolhidos

E quando os quero refaze-los

Desdobro-os e volto a seguir

Pelos mesmos itinerários


A cada reinicio de caminhada

Percebo tacitamente

Como os meus pés tornaram-se íntimos

De certos chãos das estradas

Pois foi andando de ida ou retorno

Que recolhi essa identidade

Pisando por solos estranhos

Passando refém pelos sonhos

Incólume às agruras do nada


Dentro destas gavetas de curvas

Retas, ladeiras e revezes

Tantas vezes apreendi minha sorte

Questionando os rumos vorazes

Que me tangeram de um lado a outro

Levado por certos mandos


Enfim percebo já um tanto abastado

Que o prêmio muito além da procura

Em cada trilha foi haver te encontrado

0 visualização

© 2020 by ONDAX

  • Facebook PSRosseto
  • Instagram PSRosseto