• Paulo Sérgio Rosseto

CIRURGICAMENTE IMPOSSÍVEL

Se Bianca ao meio partisse o meu peito

À procura de consertos nesse coração

Diagnosticaria saudades e segredos

De difíceis acessos e manuseios


Se Vitória auscultasse tomando meu pulso

Sentiria navegadas no interior da aorta

Chalanas repletas de alegrias ancoradas

Nessas vísceras arritmicamente quase mortas


Se Laís anotasse meus sinais vitais

Assustaria com esse íntimo transbordado

De diletos momentos e intensos amores

Misturados a prazeres e algumas dores


E se todas descontentes buscassem opinião

De alguém ponderado e bem mais experiente

Ouviriam: precisamos lhe nascer novamente

Dessa velha carcaça soçobraram defeitos


Mas o espírito, esse a gente bem poderia

Arquiva-lo translúcido no armário das almas

Onde nenhuma ilusão sequer tem acesso

Exceto a poesia, porque esta é completa

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

a irmã gêmea de minha imagem

A irmã gêmea de minha imagem Caminha em forma de sombra em mim grudada E a cada gesto meu transfigura-se tão rara Que ninguém percebe de tão comum E se apercebe nem repara Por vezes retém dedos e traç

o que defendo porque creio

Convença-me com qualquer palavra Peça com veemência A ti disporei todos os sentidos Ouvidos Para que inteire da tua sentença Somente não exija que compadeça Não há complacência quando se força A teimo

eu tanto disse te amo

Eu tanto disse te amo porem a tão poucas que a minha boca passou a omitir a pronúncia dessa oração Acostumou-se a ficar calada para não ser repetitiva afinal com qual propósito tanto dizer uma obvia e

© 2020 by ONDAX

  • Facebook PSRosseto
  • Instagram PSRosseto