© 2020 by ONDAX

  • Facebook PSRosseto
  • Instagram PSRosseto
  • Paulo Sérgio Rosseto

CERTAMENTE MORREREI

Certamente morrerei mais tantas vezes

Pois meu orgulho poderá não desaparecer

E exigirá que me repita nesse ato final

O quanto necessário precise padecer


Já morri de amores, de imediato contentamento

Saudade, alegria, felicidade plena, frio e de rir

De inveja, medo, prazeres, desconfiança e sono

Na prescrição das dores que me fazem reviver


De repente a morte continue seu laboratório

E se experimente mais em minha espiritualidade

Aprimorando seu oficio em me matar por onde for


Apenas não gostaria de viver no abandono

De quem não sentirá pesar algum estando ausente

Ao recobrir na terra aberta meu ultimo momento

0 visualização