• Paulo Sérgio Rosseto

abalroada de poesia

Há algo em ti

Que além do espírito

Também é pura luz


Certamente não vês

Bem sabes que a tens

Mas a ignoras


Fica camuflada nos pelos

Esconde-se nas orelhas

Aflora na planta dos pés


Reluz em pleno dia

Brota do inconsciente

Inunda como um rio


Esse ato inconsistente

Que te despe e põe nua

Chama-se lembrança


Junto a tua alma

Faz-te traduzir-se

Enamorar e revela


Íntima à melancolia

Miseravelmente bela

Abalroada de poesia

0 visualização

© 2020 by ONDAX

  • Facebook PSRosseto
  • Instagram PSRosseto